escrito por:
karla

publicado em:
29 set 2020

Saúde mental na pandemia: como a empresa pode ajudar os colaboradores?

Em algum momento de março, tudo mudou. O ambiente de trabalho se alterou completamente, a rotina de isolamento virou realidade e o mundo se viu fechado.

Desde então, a pauta “saúde mental” tem sido debatida constantemente nas empresas. Afinal, é preciso encontrar um caminho para que o colaborador mantenha a qualidade de vida, motivação e produtividade mesmo diante de tantas adversidades.

É difícil encontrar uma organização preparada para um desafio tão grande. Até porque, quem esperava por tudo isso que estamos vivendo?

Desta forma, formou-se um desafio global e coletivo: manter a boa saúde mental durante a pandemia.

Por que a saúde mental é afetada?

A saúde mental na pandemia é realmente o que mais sofre alterações durante o período. As causas são diversas: da falta de contato com outras pessoas à preocupação financeira. Os indivíduos enquanto colaboradores de uma empresa, ainda sofrem com a incerteza do futuro e da repentina mudança na forma de trabalho.

Todas essas mudanças causam reflexos no corpo e na mente. Muitas pesquisas apontam o crescimento dos quadros de depressão, pânico, ansiedade, estresse, entre tantos outros distúrbios que se manifestaram e continuam surgindo nesta época.  

Principais preocupações

O que mais afeta e preocupa as pessoas em momentos de pandemia tem sido:

  •       Instabilidade no emprego
  •       Preocupações financeiras
  •       Jornais e informações de casos e óbitos
  •       Saúde da família
  •       Tempo para criação de uma vacina eficaz
  •       Neuroses em relação à saúde
  •       Falta do convívio social

Por isso, as organizações têm trabalhado para criar soluções que evitem ou que façam com que esses gatilhos emocionais apareçam o mais tarde possível.

Como ajudar os colaboradores então?

O momento é delicado, claro. Contudo, quanto mais empática forem as ações da organização, melhores resultados elas apresentarão. Mas, como ajudar então?

  1. Proximidade do colaborador

Criar uma conexão e diálogo com o colaborador dará uma sensação maior de confiança, liberdade e pertencimento. Neste momento, é importante ouvir o que a pessoa tem a dizer, entender as suas necessidades para tomar atitudes que realmente façam a diferença para ela.

  1. Empatia gera empatia

Tá todo mundo no mesmo barco. Contudo, cada indivíduo reage de um jeito conforme a maré. Não é porque alguns colaboradores lidam bem com a situação que todos terão o mesmo comportamento.

  1. Programas de saúde física e mental

Oferecer apoio para que o colaborador mantenha a saúde do corpo e da mente é uma saída para o momento. Práticas como yoga, meditação, terapias e aulas de exercícios em casa ajudam a manter o psicológico equilibrado.

  1. Inovação na rotina de trabalho

Além de toda a questão individual, o ambiente de trabalho também deve ser remodelado. A inovação e a tecnologia devem estar presentes em novos processos. Um exemplo é o uso de jogos nas tarefas diárias.

E como a gamificação ajuda na saúde mental na pandemia?

Os jogos já são associados à diversão, isso é natural.

Contudo, nas organizações eles são utilizados como forma de incentivadores, motivadores e engajadores. Com a gamificação, é possível criar uma dinâmica diferente para os colaboradores, oferecendo novos desafios.

Desta forma, é trabalhado o lado profissional, com um formato inovador e estimulante para um colaborador que passa quase todo o tempo do seu dia dentro de casa, na frente de telas: seja do computador, celular ou TV.

Além de estimular também o psicológico, fazendo com que ele trabalhe de forma positiva, amenizando todos os demais aspectos negativos que “bombardeiam” a cabeça do indivíduo neste período de pandemia.

A gamificação é realidade e uma alternativa extremamente eficaz. Conheça as soluções da Gamefic.

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


NEWSLETTER